Centro de Medicina Reprodutiva

Centro de Medicina Reprodutiva

Nossa Missão:

“Oportunizar a nossas pacientes acesso a uma Medicina atualizada as novas técnicas, buscando melhorar a qualidade, aliada à simplicidade, à habilidade clínica e cirúrgica e a um menor custo, conjugando a necessidade constante de informar de forma ética e científica os resultados de nosso trabalho.”

Caro(a) Senhor(a):

O Centro de Medicina Reprodutiva é um Serviço de Saúde Privado composto por três unidades:

  • Clínica Ginecológica, Obstétrica e de Reprodução Humana.
  • TROCAR – Serviço de Videolaparoscopia
  • Unidade de Pesquisa Clínica.

CLÍNICA GINECOLÓGICA, OBSTÉTRICA E DE REPRODUÇÃO HUMANA:

Com  31 anos de trabalho, a clínica tem como objetivo proporcionar saúde e bem-estar femininos através das especialidades relacionadas à Saúde da Mulher. Ao longo dos anos, reuniu um arquivo de 7.750 pacientes , que geram em torno de 2.500 consultas/ano em nosso Centro, relacionadas a Ginecologia Geral,  Anticoncepção,  Menopausa e Climatério, Adolescência, Obstetrícia e Infertilidade.

Em 1998, completamos o milésimo atendimento obstétrico, ou seja, tivemos a grata satisfação de ajudar e participar do nascimento de mais de mil crianças até aquele ano.

Na investigação e tratamento da Infertilidade Conjugal,  nossa taxa de sucesso (filhos nascidos) é de 62%, decorrente de uma investigação abrangente no sentido de encontrar a(s) causa(s), para posterior tratamento, que só finaliza no momento da tão desejada gravidez.  Nossa experiência e nossos resultados nesta área fazem com que, hoje, sejamos reconhecidos como um Centro de Referência Nacional na Área da Infertilidade Feminina e Endometriose.

SERVIÇO DE VIDEOLAPAROSCOPIA GINECOLÓGICA:

Fundado em 1991, foi o segundo serviço organizado em Cirurgia Videolaparoscópica do Brasil.
Em 1992 foi realizada a primeira Histerectomia (retirada do Útero) com documentação por videolaparoscopia no país. Todas as cirurgias ginecológicas são realizadas somente por esse tipo de procedimento, não exigindo internação e propiciando um rápido retorno às atividades, além do fato de ser uma cirurgia praticamente sem dor no pós-operatório.

Pela preocupação em documentar todos os procedimentos videolaparoscópicos através do vídeo cirúrgico, o TROCAR possui hoje a segunda maior experiência documentada em Cirurgia Laparoscópica da América Latina. Tal fato tem sido o motivo  de convites para participação de nossa equipe em congressos nacionais e internacionais, publicações em revistas científicas e em capítulos de livros, no sentido de apresentar nossa técnica cirúrgica videolaparoscópica e nossos resultados.

Tal experiência faz com que a atividade cirúrgica ginecológica do Centro de Medicina Reprodutiva  seja toda ela realizada por videolaparoscopia. Cirurgias abertas (Laparotômicas), as quais exigem a  hospitalização e posterior inatividade da paciente por 15 a 20 dias, felizmente não são mais realizadas por nós há vários anos.

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA:

Devido a nosso Corpo Clínico ter sido treinado e capacitado na Inglaterra, Alemanha e Estados Unidos em atividades de pesquisa clínica, o Centro de Medicina Reprodutiva resolveu expandir suas atividades de pesquisa e criou a UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA, localizada no mesmo bairro, a qual constantemente desenvolve estudos clínicos mundiais e nacionais nas seguintes áreas:

  • Contracepção
  • Tratamento da Tensão Pré-Menstrual
  • Tratamento da Dismenorréia (dor ao menstruar)
  • Tratamento da Endometriose
  • Hormonioterapia no Climatério
  • Medicamentos Fitoterápicos

A Unidade de Pesquisa Clínica, autorizada pelo Ministério da Saúde e pelo Conselho Nacional de Pesquisa, trabalha com o Comitê de Ética da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, órgão responsável pela avaliação de nossos Protocolos de Pesquisa.

Em agosto de 2004, tivemos um de nossos estudos clínicos inspecionado pelo FDA (órgão que regulamenta alimentos e medicamentos norte-americanos). Como resultado, fomos considerados um dos Centros de Pesquisa Clínica, em conformidade com as normas do Food and Drug  Administration.  Tal situação  nos permite trabalhar com muita segurança, uma vez que poucos são os centros no Brasil já inspecionados e em conformidade pelo FDA.